Acesso ao Terras no Brasil
Sou cadastrado
Se você já é um usuário Terras no Brasil, faça o login abaixo
Não sou cadastrado
Ainda não faz parte do Terras no Brasil?
Clique aqui para iniciar o cadastro
Recuperação de senha
Informe o seu e-mail de login, e nós enviaremos uma mensagem para ele com os passos para a recuperação da sua senha.
Quero Anunciar!

Notícias

22 de August de 2017
Pecuária de corte: o momento de investir é agora!
Com frete free, o 28º Leilão Fazendas Sant'Anna destaca o papel da genética melhoradora na retomada do crescimento do mercado pecuário. O evento ocorre em Rancharia (SP), no dia 17 de setembro.
Após o desencadeamento da Operação Carne Fraca, a delação premiada dos Irmãos Batista, donos do frigorífico JBS, e o embargo dos Estados Unidos à carne brasileira, uma grande crise instalou-se no segmento pecuário. A cotação da arroba do boi gordo recuou 15%, chegando a valer R$ 122,80 em julho deste ano. Apesar de conturbado, o momento esconde grandes oportunidades de investimento.
Um bom exemplo são os leilões de touros, como é o caso do 28º Leilão Fazendas Sant'Anna, agendado para 17 de setembro, às 14h, em Rancharia (SP), com transmissão do site MF Rural (www.mfrural.com.br). Com foco em aumentar a rentabilidade do pecuarista, os promotores ofertam 120 touros PO da raça Nelore e oito reprodutores PO da raça Brahman registrados e provados em programas de avaliação genética.
O touro é um investimento cujo retorno começa a ser notado na desmama do bezerro, cerca de uma gestação e seis meses, e proporciona ganhos aos pecuaristas por meio da carga genética que carregam, favorecendo, entre outras coisas, a produção de animais mais pesados.
"O momento atual assusta, mas não é a primeira crise enfrentada pelo setor. Ainda lembramos dos focos de aftosa em 2005, que resultaram em embargos quase totais às exportações de carne bovina e a arroba registrou uma das piores cotações daquela década, deixando os pecuaristas gravemente descapitalizados. Não foi fácil e, certamente, dessa vez também não será, mas, se nos recuperamos de 2005, conseguiremos superar 2017 também", relembra Jovelino Mineiro, proprietário das Fazendas Sant'Anna e promotor do leilão.
No caso citado por Jovelino, um ano depois dos focos de aftosa, a arroba se recompôs nos anos seguintes e, em 2008, demonstrava recuperação, fechando em alta de 54% em relação à média de 2005. "Quem soube investir em 2005 vendeu bezerros com uma margem muito maior e aquele que engordou comercializou com a arroba do boi gordo em um valor superior ao anterior à crise", ressalta o diretor.
Além do momento oportuno, é válido lembrar que a genética é um insumo multiplicador na pecuária, pois é o único que consegue potencializar todos os demais investimentos feitos pelo pecuarista. Touros rústicos a campo e que transmitam melhor rendimento de carcaça pós-abate, por exemplo, garantem maior receita aos criadores de gado.
De modo geral, os touros apresentados pela Fazenda Sant'Anna no leilão foram criados e recriados a pasto, sendo adaptados ao sistema extensivo. São indivíduos que passaram por testes e avaliações e se destacaram em seus resultados de libido, ganho de peso, acabamento de carcaça, caracterização racial, estrutura e fertilidade.
"Na raça Nelore, uma preocupação recorrente da propriedade é resgatar as qualidades produtivas originais do zebuíno importado da Índia na década de 1960 que estão se perdendo pouco a pouco, como facilidade de parto, habilidade materna e fertilidade. Essas três características são os pilares da produção de carne brasileira", resume o proprietário da Fazenda Sant'Anna, que informa que todos os animais do leilão seguem com garantia de cobertura.

G1 Agronegócio - Leia mais no link clique aqui